• 11 4312-9162
  • 11 98760-0817
Categorias

Casais: A importância de Falar sobre Sexo

12/11/2018
  • Casais: A importância de Falar sobre Sexo
    Vocês possuem afinidades mil. Se adoram. Se dão super bem. Compartilham dos mesmos amigos. Enfim, no que diz respeito a fazer a famosa ?social? vocês são par ideal. Mas e na hora daquele diálogo sobre sexo. Rola? Ou vocês deixam para ir se descobrindo com o tempo.

    Gente, é claro que isso não deve acontecer logo na primeira semana de namoro, mas de fato, com o tempo, é importante que vocês tenham um diálogo aberto sobre a vida sexual dos casais.
    Casais que possuem um canal de comunicação aberto sobre sexo ? com franqueza e sinceridade ? possui muito mais chances de ter um relacionamento feliz do que os que aqueles que ignoram o assunto. Quando você pode falar de assuntos íntimos com seu parceiro há mais força e longevidade no relacionamento, e acredite, o assunto intimidade sexual deve estar sempre no topo da lista do que deve ser conversado entre o casal. Mas quais questões são as principais que vocês devem abordar para que o relacionamento sexual de vocês seja sempre marcante?

    Defina Limites

    Saber o que o agrada seu parceiro (a) sem perguntar é tiro no escuro. Muitas vezes um homem dá sugestões de coisas polêmicas como: sexo anal, sexo com mais de uma pessoa, e até mesmo sexo oral ? e a mulher se assusta pois nunca falou diretamente sobre o limite sexual dela.

    Vocês devem incluir de forma descontraída o que podem experimentar juntos na hora do sexo. Conversem suas afinidades sexuais e se permitam à novas experiências, sem que essas práticas novas sejam um fracasso. Assim sendo de você está disposto (a) e se sente confortável com o que decidiram fazer será ótimo para os dois. Lembre-se que com essas conversas o quesito intimidade ganha muito. Não tenha vergonhas com quem você ama! Fora que, o pior que pode acontecer é que as suas fantasias continuem apenas como fantasias, e na melhor das hipóteses, vocês terão uma nova experiência sexual.

    Entendam um a necessidade do outro

    Devemos aqui levar em conta que, muitas vezes, em se tratando de um relacionamento à dois ? vai haver diferenças de educação, religião, econômica etc. Quem teve uma criação onde a família tratava o assunto sexual como um tabu ? vai com certeza ser mais limitado num primeiro momento na cama. Se os pais do seu parceiro ou parceira tratavam o sexo como um assunto normal, qual faz parte da vida e discutido no dia a dia vai gostar de ousar mais.

    A chave aqui é encontrar o ponto de equilíbrio, convidar o outro (a) a conhecer as coisas que gosta, os desejos e vontades que tem, o que está disposto a experimentar ? vai com certeza garantir uma confiança maior e muita cumplicidade na hora do sexo.

    Caso seu parceiro (a) esteja ainda muito munido de pudores sexuais, você gosta dele (a) e
    quer ter uma relação sexual melhor, vale sugerir uma leitura erótica boa para abrir a mente ou até mesmo uma boa conversa com um terapeuta sexual. Vale tudo por quem a gente gosta.

    Falem sobre Sexo Seguro

    Principalmente quando se começa o relacionamento evitamos ao máximo falar sobre camisinha, método anticoncepcional, doenças sexualmente transmissíveis. Porém, chega um momento que é importante chegar nesse assunto. Afinal, sexo como tudo na vida tem consequências. Conversem, falem do que preferem usar como prevenção, sobre se cada um já fez teste de HIV. Pois isso é sinal de preocupação e saúde.

    Falem de problemas Sexuais que já Tiveram ou Têm

    Também não é dos assuntos mais agradáveis, mas que não deve ser deixado para lá. Todo problema sexual, mais conhecidos como disfunções sexuais, devem ser levados em conta quando se trata de relacionamento. Se eu parceiro sofre (u) de problemas como ejaculação precoce, dificuldade de ereção em algum momento ou quaisquer outra situação que lhe causou constrangimento, é importante saber ouvir e ajudar da melhor maneira possível. E no caso de sua parceira, é muito comum também disfunções sexuais como: ressecamento vaginal, dor na relação sexual, dificuldade de chegar ao orgasmo. Essa conversa é muito útil e não deve ser um peso para vocês.

    Fale sobre Exclusividade

    Nos dias de hoje onde muitas vezes você só sabe se namora ou não alguém pelas Redes Sociais, nada mais maduro do que formalizar à dois o que existe entre vocês. Não precisa pôr ninguém na parede ou a faca no pescoço. Sejam honestos um com o outro. Não é ciúmes, não é algo feio, não é proibido: é atitude para gente madura, que sabe o que quer para si e do outro.

    Não há nada pior que se sentir enganado (a) ao saber que o outro(a) sai com você e mais outras pessoas, sendo que você nutre sentimentos por ele (a). Além de ser também uma questão que diz respeito à proteção sexual, e, se não usa camisinha com você ? bem provavelmente ? não usa com os(as) outro (as).

    Muitas pessoas insistem em achar que o outro tem bola de cristal, ou poderes de ler a mente. Em nenhuma situação, incluindo o sexo, isso é plausível. Se você não disser ao outro (a) o que você sente, e como você se sente em certas situações ? jamais alguém irá adivinhar.

    Inclusive, não dê feedback ao seu companheiro (a) somente quando não gostar de algo, quando ele (a) fizer algo que você gostou muito, diga para ele (a). Durante a relação sexual
    mostre que você está gostando ? duvido que ele A) não vá se dedicar mais ao saber que você gostou do que ele (a) fez. Não precisa necessariamente mostrar com apelos verbais ? até por que ? o corpo fala!

    Aqui demos apenas algumas dicas sobre tópicos muitos importantes na vida de um casal, mas você pode incorporar à isso outras coisas que achar importante nos momentos íntimos de vocês. Saiba fazer isso em um momento oportuno. Jamais em uma conversa com amigos, família, filhos. Faça isso com descontração, e sem medo. Casais, mesmo que no começo precisam adquirir intimidade. E nada melhor para criar intimidade do que falar sobre sexo.
     
     

Compartilhe

Estamos ocupados atualizando nossa loja para você e voltaremos logo.

Whatsapp